Fale Conosco: (11) 3774-5605 / (11) 3774-4530

Recursos - Devocional - Finanças - Um alvo para o novo ano!

15Jan2018

"Não podeis servir a Deus e a Mamom" ( Mateus 6:24).
"Ele é o Filho, que foi ressuscitado para que SOMENTE ele tivesse o PRIMEIRO LUGAR em TUDO."                                                                                                                                ( Colossenses 1:18).

  Existem na Bíblia 1.565 versículos que falam em dinheiro. Curiosamente, dos 107 versículos do sermão do monte, 28 se referem a dinheiro. Além disso, Jesus se referiu ao dinheiro (ou riqueza) em 13 parábolas. Isso mostra como a Bíblia trata desse assunto com expressividade. 

No Sermão da Montanha, Jesus deixa bem claro que "NÃO" podemos ter o nosso coração nos tesouros da terra.  É com grande facilidade que ele, Mamom, que quer dizer, Dinheiro, torna-se o senhor a quem servirmos e amamos, e desta forma compromete o coração e o servir de quem o possui.
O amor às riquezas tem origem em Lúcifer num pensamento distorcido que penetrou no seu coração, fazendo-o crer que poderia ser semelhante a Deus. Isso aconteceu por causa da abundância de suas riquezas. A queda de Satanás está intimamente ligada ao comércio e às riquezas (medite no livro Ezequiel capitulo 27 e 28). Essa distorção é uma semente satânica que tem sido plantada também no coração do homem, que tem preferido buscar em primeiro lugar as riquezas em vez de buscar a Deus.
O amor às posses tem criado nas pessoas todo tipo de malefício. Confiar nas riquezas não é um privilégio apenas dos ricos, mas todo aquele que confia ou deposita sua fé no dinheiro, em vez de em Deus, está servindo a Mamon. Infelizmente, até mesmos os cristãos passam mais tempo buscando as riquezas do que buscando a Deus. Quando as pessoas são consumidas pelos bens e confortos deste mundo. Quando se torna mais prioritário se sacrificar e lutar pelas coisas deste mundo do que sacrificar a vida para se alcançar níveis mais elevados em Deus. Quando nossas posses, salários ou negócios se tornam nossa segurança, e não Deus. Quando roubamos a Deus nos dízimos e ofertas, caímos nos mesmos acordos que destruíram Lúcifer. É na área das finanças que se observa uma falta de temor, onde o diabo tece vendas para cegar a muitos.

Neste novo ano, firmemos nossas estacas na palavra de Deus que saiamos do campo de ouvintes e nos tornemos praticantes em tudo da palavra de Deus, inclusive em relação as nossas finanças.

"Eu pergunto: "Será que alguém pode roubar a Deus?" Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: "Como é que estamos te roubando?" Vocês me roubam nos dízimos e nas ofertas. Todos vocês estão me roubando, e por isso eu amaldiçoo a nação toda."  (Malaquias 3:8)

"O diabo não vem senão a roubar, "o seu entendimento acerca do dinheiro" (meu complemento) a matar, e a destruir"  ( João 10:10 a) 
"Ele é o Filho, que foi ressuscitado para que SOMENTE ele tivesse o PRIMEIRO LUGAR  em TUDO." (Colossenses 1:18)
"Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas"  ( Mateus 6:33)

Obs.: Algumas reflexões foram retiradas do Livro  Iniquidade- Ana Mendez Ferrel

Que Deus te prospere neste novo ano!