Fale Conosco: +55 (11) 1234-5678

Recursos - Devocional - Efeito Trump!

30Jan2017

Uma mera reflexão sobre o efeito Trump

Não será uma opinião sobre o novo presidente americano e nem um palpite sobre a escolha majoritária e democrática naquele país.

Vejo o efeito Trump tumultuar o que alguns chamam de liberdade e outros de doutrinação à liberdade, assim, vou resumir em poucas linhas, apenas minha opinião.

Liberdade é uma definição antiga que permite a qualquer indivíduo fazer suas escolhas baseadas em suas próprias convicções e capacidades. Pois bem, quando o direito a estas escolhas está sob ameaça, a liberdade dará lugar ao cárcere ideológico, político, religioso, etc.

Como cristão, e convicto dos valores que por um acaso retratam a preferência da grande maioria dos brasileiros, tenho o direito de pensar e defender princípios que o senso comum chama de conservadores, assim como quem pensa diferente da doutrina cristã, pode ser chamado de liberal, o que no fim resultará numa escolha individual.

Se um casal homoafetivo entende que devem se casar e viverem juntos, é uma escolha pessoal que jamais deve sobrepor os direitos individuais e coletivos de quem quer seja. Se uma mãe decide interromper uma gravidez, ferindo o direito individual do nascituro, a liberdade deste indivíduo não pode ser sobreposta por uma decisão alheia, se um adicto entende que a liberação da droga é o caminho, e isto sobrepõe o interesse coletivo, tem que se avaliar os efeitos, se um ateu, agnóstico, ou religioso pode expressar suas convicções livremente, cativando adeptos por livre escolha, a liberdade está assegurada, e a decisão novamente é individual.

O politicamente correto não pode passar por uma doutrinação em que alguns idiotas úteis dizem o que deve ou não ser feito, invadindo ou subjugando o direito do que pensa diferente.. No discurso se propaga a intenção de “formar o cidadão crítico”, na verdade a crítica já é dada pronta, pré-fabricada.

Pois bem, que tal permitir que as pessoas aprendam sobre tudo, utilizando a frase de Paulo Freire que a educação é “ensinar o aluno a ler o mundo”, cumprindo seu papel em proteger a história, a herança cultural, o patriotismo, que aí sim, protagonizarão mudanças no futuro, instruídos por senso crítico próprio, não induzido.

A fé cristã nos permite enxergar o ser humano como o maior alvo da atenção do Seu Criador, apenas por isto, vale acreditar que um dia será possível, ter pensamentos diferentes, e mesmo assim, sentarmos numa mesma mesa como irmãos.

Deus te abençoe!